NUPERCAINAL

NOVARTIS

Atualizado em 09/12/2014

ANESTÉSICO TÓPICO1

Forma Farmacêutica e Apresentação de Nupercainal

Pomada anestésica. Tubo com 20g (peso líquido)

USO ADULTO E PEDIÁTRICO

Composição de Nupercainal

Cada grama2 de pomada contém: 11mg de cloridrato de cinchocaina (correspondente a 10mg de cinchocaina base); excipiente q.s.p. 1g

Informação ao Paciente de Nupercainal

O produto deve ser guardado em local fresco. O prazo de validade está impresso no cartucho. Não utilize o produto após a data de validade. O produto faz efeito 15 minutos após a aplicação.Procure seu médico caso estiver grávida ou se ocorrer gravidez3 durante o tratamento.
Nupercainal deve ser aplicado levemente sobre o local afetado, conforme posologia e modo de usar indicado.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Contra-indicações : alergia4 conhecida à cinchocaína ou a outros anestésicos locais.
Precauções : não se deve usar o produto continuamente por tempo prolongado ou em grandes áreas da pele5. A quantidade máxima que o paciente pode usar numa aplicação é metade do conteúdo de um tubo por aplicação. Não se deve usar mais do que o conteúdo de um tubo e meio por dia em adultos e metade do conteúdo de um tubo por dia em crianças.
Não usar a pomada nos olhos6 e nem em regiões próximas.
Quando usada sobre pele5 mais fina, a pomada deve ser aplicada suavemente e na menor quantidade possível.
Seguindo-se corretamente as instruções, a pomada é bem tolerada.

SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR; NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS7, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.

Informação Técnica de Nupercainal

Farmacodinâmica de Nupercainal

Quando aplicada adequadamente sobre a pele5 (vide Posologia), a substância ativa penetra nas fibras nervosas sensoriais, bloqueando-as reversivelmente e exercendo assim um rápido e prolongado efeito anestésico. O início de ação ocorre em 15 minutos e a duração da ação é de 2 a 4 horas.

Farmacocinética de Nupercainal

Nupercainal permite a aplicação tópica por várias vias, entretanto, é provável que as mucosas8 ofereçam menor resistência à absorção da cinchocaína. Durante a aplicação retal de Nupercainal pomada (1%), na dose média de 23mg de cloridrato de cinchocaina 3 vezes ao dia, foram registradas concentrações séricas médias no "Steady-State" de 49 ng/ml, no 3º dia de tratamento após doses únicas. Os picos máximos de concentrações foram observados entre 3 e 8 horas.A meia-vida de eliminação sérica da cinchocaina, determinada em teste controle com pacientes recebendo doses orais únicas de 5 e 10mg, chegou a aproximadamente 12 horas. As concentrações dos picos observados entre 2 e 3 horas após administração destas doses foram de 8 a 23 ng/ml e de 13 a 26 ng/ml, respectivamente.

Indicações de Nupercainal

Como anestésico para o alívio da dor e prurido9 devido a:

 ·  hemorróidas10;
·  fissuras11 anais;
·     ferroadas ou picadas de insetos;
·     queimaduras solares e queimaduras leves de outros tipos;
·     prudido senil e prurido9 vulvar.

Contra-Indicações de Nupercainal

Hipersensibilidade conhecida à substância ativa, e/ou a outros anestésicos locais do grupo amídico.

Precauções de Nupercainal

A princípio, o produto não deve ser usado continuamente por tempo prolongado e/ou em grandes áreas, uma vez que não pode ser excluída a possibilidade da absorção da substância ativa aumentar efeitos sistêmicos12 indesejados. Isto se aplica particularmente a pacientes portadores de epilepsia13, distúrbios de condução cardíaca e lesões14 hepáticas15. Devem ser tomados os devidos cuidados para que se respeite as dosagens máximas para dose única e diária, como descrito no ítem Posologia.Não usar o produto nos olhos6 ou em regiões próximas.
Quando usado em mucosas8, a pomada deve ser aplicada suavemente e na menor dose possível.
Desde que observadas as precauções acima, a pomada tem uma boa tolerabilidade.

Gravidez3 e Lactação16 de Nupercainal

Com base em dados disponíveis na literatura, aparentemente a aplicação tópica de anestésicos locais durante a gravidez3 não causa aumento de risco para o embrião. Geralmente aceita-se que, quando aplicados em doses terapêuticas, os anestésicos locais passam para o leite materno, mas é improvável que exerçam algum efeito adverso sobre a criança.

Interações Medicamentosas de Nupercainal

Durante o uso tópico1 não foram observadas interações medicamentosas.

Reações Adversas de Nupercainal

Podem ocorrer, em casos isolados, reações alérgicas sob forma de dermatite17 de contato.

Posologia e Modo de Usar de Nupercainal

A pomada deve ser aplicada 1 a 3 vezes ao dia. A quantidade aplicada não deve exceder 10 a 15g por aplicação (aproximadamente 2/3 do tubo). A dose máxima diária deve estar limitada a 30g (aproximadamente um tubo e meio) para adultos e a 7g (aproximadamente meio tubo) para crianças. A quantidade de Nupercainal a ser usada dependerá da área a ser tratada e da intensidade do prurido9 ou da dor. Nas mucosas8, a pomada deve ser aplicada na menor dose terapeuticamente efetiva. Em casos de tratamento de afecções18 mucosas8 ou cutâneas19 dolorosas ou inflamatórias, a pomada deve ser espalhada suavemente e cuidadosamente. Se a pele5 estiver intacta e se for necessário um efeito em profundidade, aconselha-se friccionar a pomada sobre a pele5. Há pouca probabilidade de irritação local.

Superdosagem de Nupercainal

Sinais20 e sintomas7: Nupercainal é apresentado somente sob forma tópica, entretanto, pode ocorrer, principalmente em crianças, intoxicação aguda, devido à ingestão acidental da pomada. O quadro clínico de intoxicação aguda grave por Nupercainal se caracteriza principalmente por sinais20 de estimulação ou depressão do sistema nervoso central21. Os possíveis sinais20 e sintomas7 são: hiperventilação ou hipoventilação levando possivelmente à apnéia22, arritmias23 cardíacas, hipotensão24, choque25, estado de excitação, tremor, contrações musculares, convulsão26, comprometimento da consciência chegando a estados comatosos, náuseas27 e vômitos28.
Tratamento: Em caso de intoxicação em crianças, o médico precisa ser avisado rapidamente. Via de regra, o prognóstico29 depende decisivamente de lavagem gástrica30 o mais rápido possível. Para este propósito, a internação hospitalar em terapia intensiva31 é a melhor solução.
Não há antídoto32 específico.


Ver informações do laboratório

NUPERCAINAL - Laboratório

NOVARTIS
Av. Prof. Vicente Rao, 90 - Brooklin
São Paulo/SP - CEP: 04706-900
Tel: 55 (011) 532-7122
Fax: 55 (011) 532-7942
Site: http://www.novartis.com/

Ver outros medicamentos do laboratório "NOVARTIS"

Antes de consumir qualquer medicamento, consulte seu médico (http://www.catalogo.med.br).

Complementos

1 Tópico: Referente a uma área delimitada. De ação limitada à mesma. Diz-se dos medicamentos de uso local, como pomadas, loções, pós, soluções, etc.
2 Grama: 1. Designação comum a diversas ervas da família das gramíneas que formam forrações espontâneas ou que são cultivadas para criar gramados em jardins e parques ou como forrageiras, em pastagens; relva. 2. Unidade de medida de massa no sistema c.g.s., equivalente a 0,001 kg . Símbolo: g.
3 Gravidez: Condição de ter um embrião ou feto em desenvolvimento no trato reprodutivo feminino após a união de ovo e espermatozóide.
4 Alergia: Reação inflamatória anormal, perante substâncias (alérgenos) que habitualmente não deveriam produzi-la. Entre estas substâncias encontram-se poeiras ambientais, medicamentos, alimentos etc.
5 Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.
6 Olhos:
7 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
8 Mucosas: Tipo de membranas, umidificadas por secreções glandulares, que recobrem cavidades orgânicas em contato direto ou indireto com o meio exterior.
9 Prurido: 1.    Na dermatologia, o prurido significa uma sensação incômoda na pele ou nas mucosas que leva a coçar, devido à liberação pelo organismo de substâncias químicas, como a histamina, que irritam algum nervo periférico. 2.    Comichão, coceira. 3.    No sentido figurado, prurido é um estado de hesitação ou dor na consciência; escrúpulo, preocupação, pudor. Também pode significar um forte desejo, impaciência, inquietação.
10 Hemorróidas: Dilatações anormais das veias superficiais que se encontram na última porção do intestino grosso, reto e região perianal. Pode produzir sangramento junto com a defecação e dor.
11 Fissuras: 1. Pequena abertura longitudinal em; fenda, rachadura, sulco. 2. Em geologia, é qualquer fratura ou fenda pouco alargada em terreno, rocha ou mesmo mineral. 3. Na medicina, é qualquer ulceração alongada e superficial. Também pode significar uma fenda profunda, sulco ou abertura nos ossos; cesura, cissura. 4. Rachadura na pele calosa das mãos ou dos pés, geralmente de pessoas que executam trabalhos rudes. 5. Na odontologia, é uma falha no esmalte de um dente. 6. No uso informal, significa apego extremo; forte inclinação; loucura, paixão, fissuração.
12 Sistêmicos: 1. Relativo a sistema ou a sistemática. 2. Relativo à visão conspectiva, estrutural de um sistema; que se refere ou segue um sistema em seu conjunto. 3. Disposto de modo ordenado, metódico, coerente. 4. Em medicina, é o que envolve o organismo como um todo ou em grande parte.
13 Epilepsia: Alteração temporária e reversível do funcionamento cerebral, que não tenha sido causada por febre, drogas ou distúrbios metabólicos. Durante alguns segundos ou minutos, uma parte do cérebro emite sinais incorretos, que podem ficar restritos a esse local ou espalhar-se. Quando restritos, a crise será chamada crise epiléptica parcial; quando envolverem os dois hemisférios cerebrais, será uma crise epiléptica generalizada. O paciente pode ter distorções de percepção, movimentos descontrolados de uma parte do corpo, medo repentino, desconforto no estômago, ver ou ouvir de maneira diferente e até perder a consciência - neste caso é chamada de crise complexa. Depois do episódio, enquanto se recupera, a pessoa pode sentir-se confusa e ter déficits de memória. Existem outros tipos de crises epilépticas.
14 Lesões: 1. Ato ou efeito de lesar (-se). 2. Em medicina, ferimento ou traumatismo. 3. Em patologia, qualquer alteração patológica ou traumática de um tecido, especialmente quando acarreta perda de função de uma parte do corpo. Ou também, um dos pontos de manifestação de uma doença sistêmica. 4. Em termos jurídicos, prejuízo sofrido por uma das partes contratantes que dá mais do que recebe, em virtude de erros de apreciação ou devido a elementos circunstanciais. Ou também, em direito penal, ofensa, dano à integridade física de alguém.
15 Hepáticas: Relativas a ou que forma, constitui ou faz parte do fígado.
16 Lactação: Fenômeno fisiológico neuro-endócrino (hormonal) de produção de leite materno pela puérpera no pós-parto; independente dela estar ou não amamentando.Toda mulher após o parto tem produção de leite - lactação; mas, infelizmente nem todas amamentam.
17 Dermatite: Inflamação das camadas superficiais da pele, que pode apresentar-se de formas variadas (dermatite seborreica, dermatite de contato...) e é produzida pela agressão direta de microorganismos, substância tóxica ou por uma resposta imunológica inadequada (alergias, doenças auto-imunes).
18 Afecções: Quaisquer alterações patológicas do corpo. Em psicologia, estado de morbidez, de anormalidade psíquica.
19 Cutâneas: Que dizem respeito à pele, à cútis.
20 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
21 Sistema Nervoso Central: Principais órgãos processadores de informação do sistema nervoso, compreendendo cérebro, medula espinhal e meninges.
22 Apnéia: É uma parada respiratória provocada pelo colabamento total das paredes da faringe que ocorre principalmente enquanto a pessoa está dormindo e roncando. No adulto, considera-se apnéia após 10 segundos de parada respiratória. Como a criança tem uma reserva menor, às vezes, depois de dois ou três segundos, o sangue já se empobrece de oxigênio.
23 Arritmias: Arritmia cardíaca é o nome dado a diversas perturbações que alteram a frequência ou o ritmo dos batimentos cardíacos.
24 Hipotensão: Pressão sanguínea baixa ou queda repentina na pressão sanguínea. A hipotensão pode ocorrer quando uma pessoa muda rapidamente de uma posição sentada ou deitada para a posição de pé, causando vertigem ou desmaio.
25 Choque: 1. Estado de insuficiência circulatória a nível celular, produzido por hemorragias graves, sepse, reações alérgicas graves, etc. Pode ocasionar lesão celular irreversível se a hipóxia persistir por tempo suficiente. 2. Encontro violento, com impacto ou abalo brusco, entre dois corpos. Colisão ou concussão. 3. Perturbação brusca no equilíbrio mental ou emocional. Abalo psíquico devido a uma causa externa.
26 Convulsão: Episódio agudo caracterizado pela presença de contrações musculares espasmódicas permanentes e/ou repetitivas (tônicas, clônicas ou tônico-clônicas). Em geral está associada à perda de consciência e relaxamento dos esfíncteres. Pode ser devida a medicamentos ou doenças.
27 Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc .
28 Vômitos: São a expulsão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Podem ser classificados em: alimentar, fecalóide, biliar, em jato, pós-prandial. Sinônimo de êmese. Os medicamentos que agem neste sintoma são chamados de antieméticos.
29 Prognóstico: 1. Juízo médico, baseado no diagnóstico e nas possibilidades terapêuticas, em relação à duração, à evolução e ao termo de uma doença. Em medicina, predição do curso ou do resultado provável de uma doença; prognose. 2. Predição, presságio, profecia relativos a qualquer assunto. 3. Relativo a prognose. 4. Que traça o provável desenvolvimento futuro ou o resultado de um processo. 5. Que pode indicar acontecimentos futuros (diz-se de sinal, sintoma, indício, etc.). 6. No uso pejorativo, pernóstico, doutoral, professoral; prognóstico.
30 Lavagem gástrica: É a introdução, através de sonda nasogástrica, de líquido na cavidade gástrica, seguida de sua remoção.
31 Terapia intensiva: Tratamento para diabetes no qual os níveis de glicose são mantidos o mais próximo do normal possível através de injeções freqüentes ou uso de bomba de insulina, planejamento das refeições, ajuste em medicamentos hipoglicemiantes e exercícios baseados nos resultados de testes de glicose além de contatos freqüentes entre o diabético e o profissional de saúde.
32 Antídoto: Substância ou mistura que neutraliza os efeitos de um veneno. Esta ação pode reagir diretamente com o veneno ou amenizar/reverter a ação biológica causada por ele.
Artigos relacionados

Tem alguma dúvida sobre NUPERCAINAL?

Pergunte diretamente a um especialista

Sua pergunta será enviada aos especialistas do CatalogoMed, veja as dúvidas já respondidas.